• tete


  •  

    O desejo que o dia durasse muito mais do que 24h é quase unanimidade entre os médicos. Afinal, principalmente na rede pública, parece ser praticamente impossível atender a toda a demanda de pacientes com o máximo de atenção e tranquilidade possível, ou seja, sem se preocupar com o tempo de duração de uma consulta.

    Mas se engana quem pensa que essa é uma preocupação apenas dos profissionais da saúde. Os pacientes que aguardam atendimento também não sabem lidar muito bem com o tempo e nem com a temida sala de espera. Por isso, em meio a tantas dúvidas, surge aquela velha questão: quanto tempo uma consulta médica deve durar?

    Essa é uma pergunta que parece não ter resposta, não é mesmo?! Afinal, cada caso é um caso. Porém, o que pouca gente sabe é que há um consenso de que, em média, 25 minutos seria o tempo suficiente para deixar o paciente à vontade e ainda assim realizar com tranquilidade todas as análises e questionamentos para chegar a um diagnóstico “X”.  Mas é um consenso informal, sem validade aos olhos da lei, é claro.

    Partindo para o lado prático, como não há nenhuma regulamentação que estabeleça a duração total do atendimento para uma consulta médica, é preciso contar com o bom senso de ambos os lados. Tanto do médico, quanto do paciente.

    Em primeiro lugar, o profissional da saúde não pode simplesmente fechar os olhos e não dar importância às questões relacionadas ao paciente que acabam tomando um certo tempo. Muitas vezes, simples comentários podem esconder detalhes relevantes sobre o estado de saúde de alguém, como histórico familiar de doenças, diagnósticos anteriores, etc.

    Por outro lado, o paciente também deve ter consciência de que a relação com o médico precisa, na grande maioria das vezes, se restringir ao objetivo principal da consulta.

    Diante de tantas questões, como mensurar então o tempo necessário e/ou suficiente para garantir um atendimento ágil sem deixar de lado a qualidade e atenção com o paciente? Como fazer com que os horários da agenda sejam seguidos à risca e ainda assim exercer o atendimento humanizado?

    É claro que milhares de variáveis podem entrar em ação na hora da consulta, como a gravidade quadro de saúde do paciente, possíveis atrasos, etc., mas agir com pressa apenas para agilizar o atendimento pode ser um erro muito grave.   

     

    E o que pode acontecer?

     

    A pressa durante o atendimento ao paciente pode levar a erros de diagnóstico, equívocos nas prescrições de medicamentos, nos tratamentos, nas recomendações, etc. Tudo isso pode se tornar uma grande dor de cabeça dependendo da gravidade da situação, já que pode gerar danos irreparáveis ao paciente ou mesmo processos jurídicos que pode vir a prejudicar a sua carreira profissional. 

     

    Por isso, lembre-se:

     

    Contar com uma secretária eficiente e escolhida de maneira estratégica também pode fazer a diferença nessas horas, pois ela é capaz de ajudar a garantir mais agilidade ao processo de atendimento. Ela pode, por exemplo:

     

    • Alertar o paciente sobre a necessidade de cancelamento de consulta casa haja algum imprevisto que impossibilite o comparecimento, permitindo assim que outra pessoa ocupe o horário vago e não prejudique a sua agenda

     

    • Pedir ao paciente que ele anote as informações relevantes, como o dia em que os possíveis sintomas tiveram início e o que ele tem sentido desde então

     

    • Incentivar que o paciente faça a listagem de medicamentos utilizados e já leve exames recentes que sejam importantes para a consulta e avaliação do estado de saúde

     

    • Aconselhar que ele anote todas as possíveis dúvidas que poderão surgir durante o atendimento

     

    • Advertir para a necessidade da pontualidade em relação ao horário previamente agendado

     

    Não se esqueça também que...

    Mesmo com uma série de medidas que podem ser adotadas, a única pessoa que pode definir o tempo de cada consulta é você mesmo. Por isso, a dica é: tenha bom senso sempre, tanto por quem está sendo atendido, quanto com quem está aguardando a consulta médica

     

    Confira também: 2017 começou: hora de planejar o futuro da sua clínica ou consultório

     

     

    Voltar

       Empresas       Contato       Comercial       Catálago